Capacitações

- Discipulado & Mentoria

- Liberdade em Cristo

-Mentoria Avançada

Redes Sociais

Acompanhe Homens Mentores pelas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Contato

Rua Moisés Salomão, 76
Apartamento 103

Catalão-GO

CEP 75703-030

Tel: (61) 99939-4185

© 2019 - Homens Mentores

  • Admin

Igrejas que não crescem numericamente. Como lidar com essa questão?

Atualizado: Mar 4

Entenda as causas e conheça as soluções para essa preocupante realidade



Por Marinho Soares


Partindo da premissa de que “tudo o que é saudável cresce”, igrejas que não crescem numericamente podem estar enfrentando algum “problema de saúde”. Nesse sentido, pastores e líderes deveriam pensar mais em termos de saúde do que de crescimento. De fato, a busca pelo crescimento a qualquer custo — sem saúde — tem trazido muita frustração e decepção a quem exerce trabalho ministerial.


Por outro lado, há uma segunda premissa que chama especial atenção: “nem tudo que cresce é saudável”. Pode-se constatar a veracidade dessa afirmação ao considerar as células do corpo humano. Existem casos em que as células “enfermas” crescem mais do que as saudáveis. Preocupar-se somente com os números é um passo para o caos.


Igreja: chamada para crescer e multiplicar


O Reino de Deus é naturalmente gerado para crescer. Observe as seguintes palavras de Jesus:


O Reino dos céus é como um grão de mostarda que um homem plantou em seu campo. Embora seja a menor dentre todas as sementes, quando cresce torna-se a maior das hortaliças e se transforma numa árvore, de modo que as aves do céu vêm fazer os seus ninhos em seus ramos”.


“O Reino dos céus é como o fermento que uma mulher tomou e misturou com uma grande quantidade de farinha, e toda a massa ficou fermentada” (Mt 13.31-33, NVI).


Tudo que provém da semente do Reino dos céus tem o poder de se multiplicar e tornar-se grande. Esse é um princípio fundamental. Não crescer numericamente é tragédia, pois como algo tão maravilhoso, como o “céu na terra”, pode ficar restrito a somente um grupo de participantes? A estagnação é contrária à mensagem altruísta do Evangelho de Jesus Cristo!


“A estagnação é contrária à mensagem altruísta do Evangelho de Jesus Cristo!”

Não crescer numericamente é algo negativo, pois desmerece todo o esforço divino para salvar o homem, depositado na pessoa bendita de Jesus Cristo, que está edificando Sua igreja. Não torná-la extensa, relevante e impactante é tornar a graça vã, ou seja, não dar o devido valor ao sacrifício do Pai e do Filho (1Co 15.10).


É lamentável não nos entregar para levantar um número cada vez maior e representativo de igrejas que “intencionalmente” cresçam de maneira virtuosa. Precisamos com urgência de igrejas saudáveis e crescentes! Sem elas, caminhamos rapidamente em direção ao nominalismo cristão e, consequentemente, muito mais depressa do que outros países e continentes, nos tornaremos um país pós-cristão.


Igrejas transformadoras


Em nosso mundo pós-moderno, investir na construção de igrejas saudáveis, em que seus membros formam uma comunidade pujante e comprometida, é uma necessidade urgente, uma vez que há uma imensa lacuna deixada pelas igrejas históricas e ortodoxas, que continuam decrescendo ano após ano. As igrejas cujo testemunho é genuíno e vibrante são verdadeiros referenciais da vida cristã autêntica, combatendo o nominalismo evangélico que, infelizmente, ganha cada vez mais espaço.


Além disso, elas são frutíferas no resgate do entendimento e da prática da grande comissão, revitalizando o DNA de crescimento e multiplicação sustentável por meio do discipulado. Assim, tais igrejas são chamas que reacendem o fervor pela igreja de Cristo: gloriosa, sem mácula nem ruga.


Igrejas saudáveis são altamente relevantes para a comunidade ao redor, promovendo transformação espiritual, emocional, moral e ética. Elas criam um ambiente em que pessoas de todas as idades são chamadas a uma caminhada apaixonante de santidade, retidão, pureza e integridade. Elas são modelos para igrejas, pastores e líderes, despertando o desejo pelo crescimento que vem da proclamação das boas-novas e de uma vida cristã coerente.


“Igrejas saudáveis são altamente relevantes para a comunidade ao redor, promovendo transformação espiritual, emocional, moral e ética.”

Por que essa maravilhosa realidade é negligenciada?


Porque, muitas vezes, sem perceber, pastores e líderes reproduzem modelos disfuncionais que receberam das gerações passadas, ou se debilitam em decorrência de anos de dores e feridas não tratadas em conflitos com a denominação ou liderança local.


Um fato preocupante é que poucos pastores possuem acesso a ferramentas eficazes para a promoção da saúde pessoal (pastoreio, discipulado e mentoreamento) e para o fortalecimento de suas igrejas (capacitações, treinamentos e assessorias); outros estão paralisados por um extenso período de luta sem resultados.


E como igrejas saudáveis podem ser desenvolvidas?


Especialmente por meio da saúde de sua liderança! Uma igreja cresce tanto quanto seu pastor. Quando o pastor entende que é tragédia andar sozinho, então começa o processo de transformação.


A busca por ajuda, assessoria e discipulado o leva a procurar grupos de cuidado e mentoreamento. Nessa caminhada, ele aprimora valores de trabalho em equipe e diferentes formas de desenvolver seu ministério, o que resulta em novas competências e práticas. Ao saber onde está e qual é o seu potencial para o futuro, se enche de esperança e adquire novo fôlego para a jornada. Afinal, saber o que o adoece já é metade do processo da cura.


Crescer numericamente não é simples. Já crescer numericamente com qualidade e saúde tem um custo ainda maior. Com certeza, o resultado a médio e longo prazo de um esforço direcionado à excelência é extremamente gratificante.


Sim, há esperança!


A bênção é que já vemos uma “nuvem” — ela pode ser pequena do tamanho de uma mão, mas esse é um sinal de que haverá abundantes chuvas. Venha conhecer igrejas que caminham em direção à saúde. Venha conhecer igrejas que intencionalmente fazem discípulos. Entre em contato conosco e indicaremos vários movimentos que estão crescendo numericamente e de maneira saudável. Junte-se a nós nessa descoberta! •


Marinho Soares

Marinho Soares é teólogo e doutor em Ministério. Pastor e superintendente da Igreja Metodista Livre, coordenador do MAPI Brasil, é colaborador dos blogues Homens Mentores e Mulheres Mentoras.


Leia também:

Características do discipulado transformador

A importância do mentor e os benefícios da mentoria

Estabelecer prioridades na vida e no ministério: uma tarefa necessária

215 visualizações